Treinamento Rescue Diver

Cursos realizados até o momento:
Básico
Avançado
EFR
Rescue Diver
Nitrox
Naufrágio
Equipamentos
Provedor O2

 

 

Com certeza o melhor check-out e treinamento já feito até o momento.
Assim como todos dizem, rescue é com certeza um dos melhores cursos do plano de carreira.

 

A 8 da matina estávamos todos reunidos na Narwhal de Ilha bela.
Depois de cumprimentar e rever alguns amigos, começamos a levar nossas coisas para os barcos.
Até então eu estava meio ansioso, havia passado uma semana complicada por conta de uma gripe que peguei na segunda-feira. Durante a semana me cuidei bastante, indo inclusive quase todos os dias para a academia. Para quem não sabe exercícios físicos ajudam a na produção de anti-corpos para o organismo além de deixar você mais disposto para combater o problema, é melhor do que ficar de cabeça baixa deitado na cama. Claro que a idéia não é fazer alguém que esta morrendo ir para academia, mas se você agüentar, porque não?
Na sexta-feira eu estava melhor, porém ainda com sujeira no pulmões o que me preocupava, não queria que isso fosse para as fossas nasais. Bem, no sábado por sorte esquentou e muito em Ilha bela, um belo dia de sol, água fria, porém nada que a roupa e a quantidade de exercícios não desse conta.
No sábado recebemos muitas instruções no barco, realizamos alguns exercícios de prontidão, aprendemos como estar sempre de prontidão no barco, fizemos exercícios de resgate e depois de resgate fazendo respiração artificial com a pocket mask. Mas o melhor ainda estava por vir.

 

A primeira coisa a ser feita depois que você faz o curso de rescue é ficar sempre de prontidão para qualquer emergência. No domingo de manhã fizemos isso, assim que todos entraram no barco começamos a nos vestir com a roupa e deixar o equipo básico (nadadeira, snorkel e máscara) sempre próximos de um ponto de saída do barco.
Assim que o barco partiu, algo de dez minutos depois, todos os divemaster caíram na água  e foi dada a voz: “HOMEM AO MAR, HOMEM AO MAR!!” daí pra frente foram dez segundos para pegar um colete salva vidas, equipar com o básico e cair na água para buscar os divemaster. O domingo começou quente.

Daí para frente treinamos como um time de verdade, uma pessoa era líder e recebia um chamado de desespero de outra pessoa que havia perdido o seu dupla. O líder tentava obter informações sobre o local mais próximo aonde foi percebido o desaparecimentos e então escalava uma equipe para ficar no barco, chamar por socorro no rádio e erguer a vitima pela corda quando fosse encontrada, outras pessoas que seriam o cabide para segurar os equipamentos e mais uma pessoa para descer com ela e fazer a busca e recuperação da vitima.

Foi sensacional, muito cansativo mas sensacional em todos os sentidos e para todos.
A adrenalina toma conta, você tem que entrar no espírito do treinamento e ai a coisa vira realmente, tempo contando para trazer a vitima ao barco, equipar-se o mais rápido possível, segundos fazem a diferença. Excelente. Claro que não entrei em detalhes para não estragar a surpresa de quem ainda vai fazer, mas se querem uma dica: FIQUEM SEMPRE DE PRONTIDÃO !!

 

– Não usem equipamentos como relógios, bússolas, computadores ou qualquer outro acessório que se utiliza num mergulho normal, pois você não acredita a quantidade de equipamentos que se perde nesse treinamento, foi muita coisa que caiu na água e tivemos que parar para brincar de busca e recuperação, tudo foi recuperado.

– Não esqueça sua pocket mask.

-Vale a pena ter o curso de O2 provider

– Prepare-se fisicamente se você puder, não precisar entrar na musculação, claro que se puder melhor, mas se não, correr meia hora por dia na rua da sua casa não é má idéia.

-Entre no clima do treinamento, correria total.

-Apoveite.

-Tenha nadadeira com a parte de trás aberta e se possível, sem tiras. Substitua por molas porque é muito mais fácil e rápido de vestilas.

Galera, abaixo segue um link com fotos do sábado e do domingo.

 http://www.flickr.com/photos/27474539@N08/sets/72157605915085088/

 

Grande abraço a todos e até mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Cursos: O2 Provider – Nitrox

Cursos realizados até o momento:
Básico
Avançado
EFR
Rescue
Equipamentos
Naufrágio
O2 Provider
Nitrox

Fala galera, blzz ?

Mais um fim de semana de cursos em sampa.
Então vamos lá falar do que interessa.

Neste fim de semana realizei ao lado da minha esposa os cursos de Provedor O2 (PADI e DAN) e Nitrox. Lembrando que os dois cursos são validos para requerer a carteirinha de MSD, se você esta perdido no que estou falando leia o posto anterior a este, logo abaixo.

Cada curso dura somente um dia e não necessita de check-out, apenas algumas horas de instrução em sala de aula e prova, isso é bom para os que estão afim de pegar a carteirinha porém tentando economizar com chek-outs.

No sábado começamos as 9.30 da manhã o curso de Nitrox da Narwhal Moema.
Para quem não sabe, nitrox trata-se de uma combinação de Oxigênio com Nitrogênio que possibilita mais tempo de fundo entre outras vantagens para o mergulhador.
Nitrox é o começo da vida de mergulhador técnico. Embora você ainda não seja considerado um mergulhador técnico, você estará adentrando este mundo, isso porque quando você fizer o curso técnico o primeiro curso vai ser o de Nitrox avançado.
Neste curso você ganha três novas tabelas e um livro para estudar tudo o que aprendeu.
Tudo é relativamente simples, todo planejamento você aprende bem rápido até porque já esta acostumado com o uso de tabelas.
Você tem mais contas para fazer, mas nada assustador, apenas será questão de tempo e prática. E a partir de agora se torna obrigatório o planejamento do seu mergulho, principalmente usando Nitrox.
Por todos estes motivos, recomendo o curso de nitrox com certeza, até porque, se você for ser instrutor, é quase que obrigatório saber usar nitrox e o conceito de mistura de gases.

Provedor de Oxigênio
Este curso é quase uma extensão do EFR.
Basicamente você vai rever importantes conceitos aprendidos no curso de EFR porém focados no uso de oxigênio em caso de um acidente de mergulho.
Aprende diversas técnicas, averiguar se o barco tem condições de partir para um mergulho, e o material de socorro esta ok, até toda montagem do cilindro de O2 e uso caso necessário.
Você fará testes com bonecos e depois fará mais simulações com seus amigos, diversos cenários para aprender a usar cada uma dos itens do kit da DAN de oxigênio.
Curso extremamente importante pois atualmente na maioria dos lugares do mundo, para trabalhar é necessário ter a carteira de O2 provider.
É um curso rápido, gostoso de fazer e muito interessante, você vai adentrar um pouco mais na fisiologia humana. Minha dica é para que faça o curso de EFR antes assim você vai ter mais noção ainda do que é falado em aula, mas se não puder fazer antes, não tem problema nenhum.
A importância prática deste curso é que no caso de uma emergência em um acidente de mergulho, podemos prover O2 na tentativa de diminuir os sintomas ou até mesmo fazendo a diferença entre o sucesso ou não do tratamento que o acidentado venha a receber. Prover O2 e saber manejar uma situação dessas faz a diferença total no final das contas.

Os dois cursos são aconselhados, você vai ver que faz parte da formação básica de um instrutor de mergulho, portanto, mãos a obra e vamos estudar.

Os cursos foram ministrados pelo Orlando Franceschini
Na Narwhal Moema.
Excelente instrutor e amigo, experiente com muitos anos de água.

Grande abraço a todos.
Até+

Curso EFR/RESCUE DIVER

Cursos realizados até o momentos:

Básico
Avançado
Equipamentos
Emergency First Response
Rescue Diver

Fala galera, blzzz ?
Todo mundo tranqüilo depois do feriado prolongado? Espero que todos tenham aproveitado bons mergulhos.

 

Bom, estou de volta depois de escrever três matérias longas sobre mergulhos e turismo no Hawaii, espero que tenham gostado bastante.

 

Hoje vou falar sobre a continuação da minha carreira como mergulhador.

No fim de semana do dia 26 e 27 de Abril, estive em São Paulo para realizar os cursos de EFR e Rescue Diver.

Fui na expectativa de assistir o curso que é dito como o melhor do plano de carreira até o instrutor. Melhor desde o fato do assunto que aprendemos até os chek-outs feitos na praia, parece que é o mais cansativo, porém gratificante, é aquele tipo de curso que de certo modo trás um pouco de sofrimento, porém sabemos que todo sofrimento ajuda a unir as pessoas para enfrentar as dificuldades.

 

O curso é ministrado pelo instrutor Orlando Franceschini Filho IDCS: 191833, um cara muito gente boa e experiente. Extremamente profissional, assim como todos na Narwhal e muito didático, fica muito fácil de entender com o modo que ele explica uma excelente recomendação se você deseja fazer seu curso.

Bom, esse posto não tem como eu falar as coisas que aprendi, pois aprendi o que todo socorrista básico deve aprender.

 

Emergency First Response – Cuidados Primários ou Primary Care
É o tipo de socorro ministrado quando existe perigo de morte, inclusive o RCP, que é a famosa compressão toráxica e checagem dos sinais vitais.

Emergency First Response – Cuidados Secundários ou Secundary Care
Que é o socorro que já não envolve perigo de morte, são aqueles socorros ministrados caso ocorra algum atraso da emergência profissional e você tenha que fazer curativos, estancar sangramentos, colocar talas e etc.

Dentro destes dois mundos, você aprende coisa que poderão servir tanto para um acidente de mergulho quanto para o dia a dia, seja no trabalho, rua ou em casa.

No mundo do mergulho, aprendemos a manejar o equipamento de O2 e ministrar para uma pessoa que sofreu um acidente de mergulho (não é curso de provedor O2), além de outras coisas.

 

É um curso extremamente completo e julgo dizer até que necessário pois nunca sabemos o que de fato pode acontecer por ai.

 

O curso de Rescue é o que efetivamente vai formar você como um mergulhador de resgate. Esse é o curso que tanto esperamos e se você faz o plano de carreira como eu, aguarde com muita atenção.

O curso em sala não tem segredo, é nada mais do que aprender práticas teóricas sobre como procurar e resgatar um mergulhador perdido.

Mas ai começa as coisas mais legais, a primeira é cair na água totalmente equipado em 30 segundos, a segunda é procurar e trazer o para o barco um acidentado em 4.30 minutos e depois vem coordenar toda uma operação de resgate, é sensacional. Ainda não fiz meu check out no mar mas assim que o fizer irei postar aqui. E como fazer tudo isso ??? Faça o curso que você com certeza vai aprender, vale muito apena.

Fora todo esse aprendizado que já é muito bacana, tem ainda o fato de aprender coisas para ajudar pessoas. Fico feliz de ter minha carteira de socorrista e poder ajudar alguém que esteja necessitando, aprendemos no curso que nosso socorro pode poupar um tempo de muito valor para a vitima, fazendo a diferença entra uma seqüela ou até mesmo entre a vida e a morte.

 

Aprendemos também alguns meios legais sobre ser um socorrista, o que podemos ou não fazer, quando agirmos ou não agirmos e por ai vai, uma série de dicas e ensinamentos que nos deixamos completamente seguros e confiantes para fazer a diferença no momento em que for preciso.

Caro amigo, faça o curso, você não vai se arrepender e vai adorar.

Mais uma vez repito que não vou passar informações mais detalhadas sobre o que aprendemos, porque é o tipo de curso que você conhece na prática, não na teoria. Minha função aqui é apenas dizer o que você vai aprender e dizer para você fazer o curso.

Um grande abraço para todos, e dentro desses dias vou postar uma matéria especial sobre naufrágios da segunda guerra na costa brasileira, aguardem, por enquanto é só, um grande abraço para todos e até breve no check-out de rescue.

Sobre condicionamento e mergulho.

Minha esposa é formada em educação física, ela também esta correndo atrás do mestrado em fisiologia do exercício, porém com foco no mergulho. Esses dias estávamos conversando sobre ter um preparo físico melhor para mergulhar melhor. E ela me disse entre outras coisas que apenas 20%/30% do oxigênio que respiramos é devidamente aproveitado pelo nosso corpo, isso em uma pessoal que não tem um condicionamento físico regular.
Pois é, fiquei imaginando que 20 ou 30% para quem esta com um cilindro contado embaixo da água é muito pouco e é claro então que não é preciso ser nenhum atleta, porém é mais do que bom dar aquela corridinha umas 3x por semana e se possível, musculação para reforçar as costas (por conta do peso do equipamento) e também membros inferiores e superiores. Nosso corpo agradece e vai agradecer mais ainda quando todo mundo for avô.

Outra coisa interessante que li foi uma matéria na revista Go Outside de Março deste ano.
Uma reportagem falando sobre o uso da apnéia para o treino de mergulhadores scuba, como nós.
É claro que um treinamento desses, por mais simples que seja, já nos ajuda a manter a calma em alguma emergência ou até falta de ar, óbvio que sempre teremos nossa dupla (assim desejamos e se sua dupla for sua esposa, nunca brigue com ela na véspera de um mergulho) do lado para nos fornecer ar sempre que necessário, mas temos que imaginar todas as situações, pois as possibilidades são limitadas.

A revista da alguns passo-a-passo para treinarmos apnéia em casa e aos poucos melhorar nosso condicionamento físico. Vou digitar aqui, na íntegra para vocês.

Treinar a capacidade de suspender a respiração aumenta o tempo que você consegue ficar mergulhando sem cilindro, melhora o seu condicionamento para outra práticas esportivas, principalmente as aquáticas, e faz com que você tenha mais chance de sobreviver a uma emergência na água.
Está esperando o que para treinar?

1 – Comece numa piscina.
Escolha uma profundidade rasa (altura da cintura) para facilitar a ventilação e ter apoio.
Use neoprene mesmo em água com temperatura confortável, pois com o relaxamento o corpo gasta mais energia para se manter aquecido.
Use máscara de mergulho para evitar que respire pelo nariz e engasgue.

2-Prepare pulmões e mente.
Alongue-os fora da água, dando atenção especial à musculatura que envolve a caixa torácica, a lombar e principalmente a região da nuca. Faça dois a três minutos de respiração lenta, de amplitude moderada, usando o diafragma e relaxando os músculos do abdômen. Expire devagar, longa e profundamente.

3- Tenha um supervisor ao lado.
Por meio de sinais, seu amigo deve te monitorar enquanto estiver submerso e te socorrer caso desmaie por causa da hipoxia (pouco oxigênio no sangue). Peça para ele te tocar no ombro a cada 30 segundos durante os dois primeiros minutos. Depois, a cada 15 até o terceiro minuto. Tempo máximo que você deve arriscar. Se você não responder com o sinal pré-combinado, seu amigo deve tocá-lo de novo, imediatamente. Se a falta ou a confusão do sinal persistirem, ele deve retirá-lo da água (é o começo do samba, quando há perda do controle motor).

4 – Aqueça-se.
Faça um aquecimento de três ou quatro apnéias progressivas, enquanto flutua de barriga para baixo, totalmente parado. Suba assim que tiver a primeira sensação de que precisa respirar. Na borda da piscina, descanse fazendo a respiração abdominal por dois minutos, no mínimo, e faça outra apnéia, mas sem provocar sofrimento.

5- Respire fundo.
Agora é hora de tentar o seu tempo máximo. Faça um descanso maior (cinco minutos), partindo para a ventilação abdominal nos últimos dois minutos, e completa (profunda) nos segundos finais antes da submersão. Mas não inspire até se sentir desconfortável, pois reflexos te farão expirar. A hiperventilação, quando feita a ponto de baixar demais o nível de Co2 no sangue, pode te apagar.

6- Relaxe a mente.
Ignore seu corpo e cérebro te pedindo para respirar. Relaxe na água. Percorra com a mente todo o seu corpo, observando as áreas contraídas e soltando-as aos poucos. Vale qualquer distração para não olhar o relógio (até contar azulejos). Técnicas de ioga e meditação ajudam.

7- Hora de voltar.
Quando as contrações do diafragma ficarem contínuas e insuportáveis. busque apoio para os pés e para as mãos. Não levante abruptamente, apenas retire a cabeça da água e ventile completamente, pelo menos quatro vezes, para depois se movimentar. O nível de oxigênio ao fim da apnéia é baixo e você pode desmaiar nos 20 primeiros segundos.

Medidas emergenciais.
Se você desmaiar, seu amigo deve tirar sua cabeça da água, retirar equipamentos e no máximo durante 5 segundos, aplicar o tap, talk and blow; aqueles tapinhas na cara para reanimar.
Se isso não der certo, devem ser feitas respirações boa-a-boca para desbloquear o glote.
Se o caso for mais grave, use técnicas de ressuscitação cardiopulmonar e chame o resgate.

Fonte: Revista Go Outside – Março 2008 – Pag.48

Lembrem-se, os números informados são para pessoas que no mínimo tem um bom condicionamento físico. Antes de tentar qualquer coisa desse tipo, vá correr, melhorar o seu condicionamento. Quando você estiver bem, tente treinar a apnéia, mas não precisa seguir os números falados nessa matéria, use seus próprios limites e com certeza, com o tempo você vai avançando e podendo superar cada vez mais, afinal, tudo na vida é treino e persistência.

Lembre-se que não somos mergulhadores de apnéia, isso é apenas para que em uma eventual emergência lá embaixo, você possa agüentar mais tempo sem oxigênio e segundos ou minutos podem valer sua vida ou a de alguém.

Não esqueça também a principal regra do mergulho. NUNCA PRENDA A RESPIRAÇÃO E SUBA. Ou você pode estar a caminho de um acidente de mergulho que pode levar a morte.

Espero que tenham curtido um grande abraaaço, até mais..

 

Curso de Equipamento (Post finalizado)

Cursos realizados até o momento:
Básico

Avançado

Equipamentos
 
 

 

Fala galera, blzz ?

Direto de sampa estou escrevendo sobre o curso deste final de semana. Dois dias, sábado e domingo falando sobre equipamentos, vamos direto ao assunto.

 

O curso foi ministrado pelo professor Rodoberto, mais conhecido na Narwhal como caipira.

Foi muito legal ter aula com ele, a empolgação do cara é bacana, você percebe nitidamente a paixão que ele tem pelo curso de sua formação, engenharia. O cara adora falar sobre as peças que compõe os equipos, como funcionam e tudo mais, você aprende com mais facilidade quando tem alguém que esta realmente a fim de fazer aquilo.

 

O curso no geral aborda os seguintes tópicos:

Metrologia

Ferramentas

Cilindros

Torneiras

Reguladores

Coletes

 

Cada uma com desenhos, tabelas de conversão de medidas e explicações bem detalhadas.

Durante o curso, vamos várias vezes até a oficina, desmontar equipamento, trocar peças, remontar, limpar, testar e tudo mais o que envolve esse mundo. É realmente muito interessante.

Se você esta pensando em comprar equipamentos que tenham a melhor performance e curso / beneficio, faça o curso antes, com certeza você vai aprender a avaliar muito melhor tudo antes de comprar qualquer coisa que seja e com certeza vai economizar tanto no ato da compra como também na manutenção.

 

Outra coisa boa do curso é a vantagem de ser treinado para perceber cilindros falsos (isso mesmo) ou que não podem ser recarregados, sinais que apontam futuros problemas ou detalhes que significam um problema atual e tratando-se da sua vida embaixo da água, vale muito.

 

Uma das coisas que me chamou a atenção é descobrir que a lanterna não pifa quando ela enche de água. Isso mesmo, se você estiver mergulhando e o o-ring da lanterna falhar e começar a encher de água, no mesmo momento você deve abrir a lanterna (mesmo embaixo da água) retirar as baterias para que estas sim não sejam corroídas pela água e liberem um ácido que é altamente corrosivo e isso sim deteriora sua lanterna. Feito isso, lave a lanterna em água doce, seque cada componente com um secador e tenha certeza de estar tudo seco, quando estiver tudo ok, monte a lanterna e ela vai estar funcionando, é muito legal.

Se você não tiver confiança em desmontar a lanterna, leve até a Narwhal ou outro local para reparos de equipamentos de mergulho de sua preferência e tudo vai estar certo, só não esqueça de tirar as baterias logo, pois o verdadeiro problema esta no ácido que ela libera e corrói toda lanterna.

 

Outra informação legal é sobre a história dos equipamentos de mergulho. Eu sempre pensei que o Sr. jacques Cousteau era o cara que teria desenvolvido o equipamento de mergulho que conhecemos hoje. Porém, descobri que Na verdade, um cara chamado John Patrick (Francês), foi o responsável, ele inventou e modelou a máscara, lastros e outros itens muito utilizados por nós hoje. Anos depois,  o amigo de Cousteau, o engenheiro

Émile Gagnan, remodelou alguns itens para serem usados melhor na profundidade. O melhor é que na verdade o livro revela que Cousteau tinha um certo medo e receio de mergulhar com o novo equipamento, por isso, os testes eram realizados por um de seus amigos, com o tempo Cousteau tomou coragem e começou a mergulhar com as novas tecnologias da época. E como Jacques chegou até onde chegou?  A resposta vem direto de um comentário do próprio autor em entrevista para a revista Galileu.
Galileu: Por que Jacques Cousteau ficou de fora de seu livro?
Norton: Para começar, Cousteau sabia muito bem como se autopromover, e já existem inúmeras biografias a seu respeito. Além disso, após sua morte, seus direitos começaram a ser muito disputados entre suas duas famílias, e era impossível conseguir permissão para usar qualquer um de seus trabalhos.
 

 

 

Mais informações

 

Claro que não devemos agora começar a falar mal de Jacques Cousteau, devemos respeitar tudo o que ele fez, mas temos obrigação de também falar a história como realmente ela é.
Bem, concluindo, o curso é realmente muito bom e ajuda demais a entender um pouco mais sobre os equipamentos de mergulho no geral, a prática também é muito jóia e ajuda a entender os componentes que estão sendo estudados na teoria.
 

 

Mas o mais legal mesmo são todas as risadas na boa oportunidade de encontrar grandes amigos e mergulhadores, isso é que realmente nos deixa pronto pra enfrentar mais uma semana até o próximo encontro, a amizade nesse mundo vale demais…

 

 

É isso ai galera…

Um grande abraço a todos…e até o próximo curso….

Estágio em Noronha.

Com certeza um dos maiores atrativos de quem vai fazer o plano de carreira na Narwhal é a grande possíbilidade de estagiar em fernando de noronha. Imagine você naquele paraíso, naquele cenário perfeitamente criado, ainda com a mordomia de ter várias coisas pagas (fora alimentação, passagens e depesas pessoais). É o emprego que todo mundo pediu.
Tenho que dizer que no começo me arrisquei a pensar dessa forma, porém comecei a perceber o estilo das pessoas que passaram por noronha e das pessoas que desistiram de ficar mais tempo em Noronha. Pois é, o preço de estar no paraíso com o trabalho dos sonhos, é suar a camisa muito mais do que em qualquer outro lugar. Carregar uns 500 cilindros por dia, fazer mais de 6 mergulhos por dia, nem eu sei quantas horas ficamos dentro do mar e no final do dia, você capota e cai morto de cansado, deve ser parecido com o exército. Para quem vai pensando do modo que eu comecei a escrever este post, realmente no fim da primeira semana, quer cair fora daquela loucura, São Paulo é o verdadeiro paraíso. Mas para quem tem realmene a vontade de ser um verdadeiro mergulhador, Noronha é tradição e necessidade. E é sobre isso o post de hoje.

Alguns amigos, quando comentei sobre irmos para a ilha em dezembro ficaram completamente felizes e a maioria das coisas que diziam era sobre querer um emprego desse ou querer ter a sorte de ir para lá também.
Como diz Oscar Shimidt o maior cestinha do Brasil, Mão santa que nada, Mão treinada.
Desde o começo do curso, sempre deixei bem claro ao grande Carlão da Narwhal que nosso objetivo era chegar a Fernando de Noronha e com o tempo, fui aprendendo que não precisa ser um grande mergulhador para ir a Noronha, isso mesmo, não precisa. Até porque, grandes mergulhadores em por volta de vários mergulhos no log e uma média de vários anos de experiência. É como dirigir um carro, você aprende o básico para se virar e voltar bem para casa, o resto, só dirigindo, treinando e adquirindo a famosa e tão falada experiência. E lembra-se de quando eu falei que sempre deixei claro nossos objetivos?O de ir Para Noronha? Pois é, quase certeza que essa é a diferença fundamental. Além de se dedicar, de se esforçar e mostrar que você é capaz, é preciso ter o perfil daquilo tudo ou como falei no começo do post, deixa de ser o paraíso para ser o inferno, não precisa ser nenhum maluco por acadêmia ou viciado em ficar acabado de tanto exercicío, mas precisa ter vontade, querer fazer, trabalhar em equipe e fazer parte do melhor sempre. Precisa demonstrar a vontade de querer ser algo mais. No mergulho como na vida, precisa mostrar vontade, de vencer, de ser o melhor e o mais legal, precisa ser humilde quando terminar o seu estágio lá e ser um ótimo mergulhador como você vai ser depois de sair de lá. Como diria um livro que eu li.

Somente quando você andar entre a peble e não se corromper e andar entre os reis e ser natural você vai ser um homem e alguém.

Grande abraço a todos….Noronha que nos aguarde….

Live Aboard – Páscoa – Março 2008

LiveAboard =´Passar alguns dias no mar, dentro do barco. Acampamento em alto mar.

Quando bateu a ideia de nos tornarmos instrutores nunca parei para pensar na quantidade de gente q eu acabaria conhecendo. a padi sempre fala em seus livros sobre o quanto eh importante fazer amigos, fala tanto que as vezes parece mais importante as amizades do que o proprio mergulho em si. para qm le na primeira vez e nunca mergulhou, isso soa como qualquer bobagem (como ja ouvi por ai) parece uma besteira que eles batem em cima apenas para mostrar o lado humano da empresa. Porem, desde que iniciei a minha carreira, tenho descobrido cada vez mais o valor das amizades e o quanto elas sao especiais e para qm falou e achou q era bobeira, espero que hj estejam tao surpresos quanto eu… vamos la…

o feriado começou na quinta feira ao meio dia…sai do trabalho em sao carlos exatamente ao meio dia para pegar estrada. meu medo era pegar muito transito tanto na estrada quanto na balsa de ilha bela (nunca esqueçam da balsa)
mas foi tudo bem, tirando as duas horas para pegar a balsa auhahuua…
chegamos na ilha umas 6 e poko da tarde e de cara encontramos o carlao qu enos orientou a tomar um banho (nos chamou de fedidos) e depois arrumarmos as coisas para levarmos ao barco, iriamos dormir ja nesta noite lá.
Tudo bem, tomamos banho, arrumamos equipamentos, sakolas com roupas e fomos para o barco…la conhecemos o resto da staff e tbm das pessoas que estavam ali pelo mesmo motivo que nós.

As primeiras dicas vem agora:

Confira tudo antes de entrar no barco, nao eskeça nada do carro, remedios contra enjoo, dor de cabeça e seja la o q for q vc possa ter, se existir possibilidade leve, vc esta no meio do mar, naum eskeça.

Economize muito na agua…existe muito pouka agua para todos, aprenda a conviver em grupo e naum deixe o egoismo reinar na hora de passar creme no cabelo debaixo d agua ou relaxar…

sem frescura 02, sem frescura…live aboard eh isso ai, chao molhado, equipamentos pelo chao (mas organizados) e se vcs tiverem sorte a comida vai ser otima, se o carlao estiver no barco, caso contrario, nao sei o q sera de vcs…

as camas sao confortaveis, eu me senti bem para dormir, o balanço do barco parecei ter o efeito de um berço. mas vc pode nao gostar, por isso o remedio contra enjoo…mas naum se preocupe, vc vai estar tao cansado do dia corrido de mergulhos seguidos que vai desmaiar assim q deitar de banho tomado…

aproveite o live aboard para aprender e corrigir suas falhas, mergulhe sempre com intenção de treinar ao mesmo tempo em que passeia.

divirta-se pq vc vai rir pra kct…
Bom, com o tempo vamos conhecendo as pessoas, ja no segundo dia eu tinha uma amizade com todo mundo, um povo legal, claro que algumas pessoas se identificam mais com vc e vc começa a fazer mergulhos em grupos e percebe que mergulhar com a galera eh bommmm demais…akele monte de gente na agua eh engraçado, um fazendo mais palhaçada que o outro, atras de peixes, tarugos e por ai vai…
A comida era sempre uma maravilha, no nosso caso, contamos com o rafinha no barco, ele eh da staff e faz pesca submarina, pegou alguns pexeis grandes e da hora para fazer sachimi…aaaa filhao, comi kilos e kilos auhauhauha…mas tinhamos churras tbm, carne, arroz, frutas no cafe da manha, mal alimentado vc naum vai ser…mas agora vem outra dica:

Nao tinha enjoado no barco ainda, mas um belo dia, acordei um poko mais tarde e tinhamos que mergulhar logo, tomei um leite com pao e cai na agua…quando estava no mergulho com a minha esposa, virei de ponta cabeça para poder ver um peixei debaixo de uma pedra, no instante seguinte quando voltei a posição normal, comecei a passar mal, sentir enjoo que piorou durante o resto do mergulho…assim que terminei e voltei a superficie, achei q iria vomitar, mas nao aconteceu…a merda eh q como o barco balança muito ele acabou mantendo meu enjoo e akilo me incomodou o dia todo… se for mergulhar logo, prefira comer frutas e coisa leve, o leite me ferrou pq eh muito gorduroso e demora para fazer digestao…
Quanto ao frio…vc aprende que luvas e toca fazem muita diferença…70% do calor do corpo escapa pela cabeçona, quando vc esta com o capuz vc aguenta muito mais frio..se vc naum tm roupa seca, eh uma boa ideia ter o capuz…e mais, vc deve ter tbm akela blusa mais fina, naum lembro o nome do material que vc usa por baixa de qualquer roupa, ela ajuda demais a manter o calor do corpo.

Outra ideia boa eh se vc naum tem um computador de mergulho, forme um grupo com qm tem, vai ser muito utilizado para fazer paradas descompressivas e tbm para vc anotar os dados do mergulho depois.
De resto, mergulhamos demais em varios locais de ilha bela. Ilha de buzios, ilha da vitoria, ilha das cagadas (a lage de ilha bela) e no naufragio velasquez. Foi um fim de semana genial, muito engraçado aonde fiz amigos, bons amigos que vou levar pela vida toda e com certeza vamos mergulhar muito por ai…

Um agradecimento especial a Staff…ROnaldo, Rafinha, Carlao e Tarcisio…pessoas experientes, inteligentes e acima de tudo com vontade de ensinar, aprender e humildes. vcs sao fera galera…

Aos amigos, gondo, guilherme, lu, carlao, tarcisio tamos junto aeee…em breve estaremos na lage de santos…
forte abraço a todos…se cuidem e ate mais !!

O mais importante desse live aboard e a dica mais valiosa eh a seguinte:

Aprenda a conviver em grupo. tolere os defeitos das pessoas, afinal, sao pessoas e como vc, tem defeitos.

Seja paciente, tenha espirito de ajudar, para que ser o melhor mergulhador e guardar tudo para vc ? besteira, isso eh um sucesso vazio e solitario, keira compartilhar, ajudar, ensinar e nunca esqueça o principal objetivo do mergulho, mudar a vida das pessoas e torna-las mais felizes.

Dedique-se, se vc vai seguir carreira, seja dedicado em aprender, nao permita errar, mas se errar, tenha paciencia e tente outra vez com ajuda se precisar, ate descobrir que akilo que preocupava vc eh a coisa mais tranquila do mundo. Mas nunca deixe o erro prevalecer, pois um dia ele pode ser fatal por mais bobo que seja.

Preocupe-se com todos ao seu redor, afinal, naum eh vc e dupla eh vc e alguns amigos.

divirta-se, de risada, fale bobagem, mergulhe…eh isso que vc vai lembrar na segunda feira a tarde, perto da hora de sair do trampo…

faça amigos.

Mergulhe….

Fotos gentilmente enviadas pelo amigo Gondo: http://gondoc.multiply.com/photos/album/67

img_2738menor.jpgimg_2742menor.jpgimg_2747menor.jpgimg_2754menor.jpg
img_2761menor.jpgimg_2766menor.jpgimg_2767menor.jpgimg_2771menor.jpg
img_2784menor.jpgimg_2787menor.jpgimg_2789menor.jpg
atyaaadml6engzwg709_4vqpydbvq24dyivoukowqypgaakruftdcwb2z-jri-ioykh4pydb7itmdmeli13va5bkfzsoajtu9vazzwf0gwkdko-eutqt8bfy7sf-pg.jpg