10 mitos sobre o mergulho.

Obrigado por todos que participaram com opiniões sobre a Red&Black TV para mergulhadores.
Você ainda pode ajudar…Leia o tópico anterior a este.
Obrigado e grande abraço.
10 Mitos sobre o mergulho.

Mito: Mergulho, aquele esporte sem emoção que é coisa de avô.

Verdade: Se você acha que não mergulho não é ou não pode ser um esporte de ação, cuidado, respeito é bom e conserva o seu ar.
Claro, muita gente nunca vai além de águas tranqüilas e de peixes que vem brincar com o cordão do seu shorts enquanto você faz um snorkel bem tranqüilo. Mas se você for mais além e conquistar suas carteirinhas de mergulho, algo como Mergulhador de Naufrágio, Mergulhador de resgate e etc, você poderá tornar o mergulho um esporte muito radical. Tente mergulhar em águas com correntezas e experimente a emoção de saltar com o barco em movimento no exato momento que o comandante mandar e se você bobiar e passar do ponto, adeus mergulho. Precisa de mais? Mergulhe e vá alimentar os tubarões, explore uma caverna, faça mergulho profundo em alguma plataforma de petróleo, mergulho no interior de um naufrágio da segunda guerra e esteja frente a frente da história, nade abaixo das camadas de gelo da Antártida e etc..
Estas são apenas algumas das experiências que mergulhadores e somente mergulhadores podem ter. Mas você precisa construir todas essas possibilidades, estude, façam os cursos, mergulhe e obtenha experiência para aproveitar tudo o que o mergulho oferece.

Mito: Mergulho é só para as pessoas que vivem nos trópicos
 
Verdade: Com certeza para quem mora na praia ou perto dela o mergulho é algo muito bacana. Porém não é reservado somente a essas pessoas.

 

Por conta disso temos no mundo todo mergulhos que são espetaculares mesmo em lagos ou grandes represas.

Aqui no Brasil temos mergulhos fantásticos em Bonito, por exemplo.

Com certeza mergulho não é questão de morar perto da praia, é questão de procurar informações sobre o local onde você mora, para tanto procure o dive-center mais próximo de sua casa, com certeza eles vão informar sobre os pontos de mergulho mais próximos.
Mito: Existem tubarões no oceano que comem mergulhadores. Vi isso em um filme.
 
Verdade: Não diga, viu em Hollywood?
Os registros sobre tubarões vs mergulhadores é bastante pequeno: Tubarões simplesmente não têm como hábito comer mergulhadores e nem carne humana em geral. Exceto em determinadas condições e ambientes, nem sequer nos atacam ou coisa do tipo. Vamos olhar isto a partir de do ponto de vista de tubarão. Você esta nadando tranquilamente atrás de uma tartaruga para comer, sua visão não é muito boa e você, um tubarão, esta na área de arrebentação aonde a água é muito turva e por isso de baixa visibilidade, você olha para o alto e assim enxerga algo meio estranho, com duas patas, o casco no meio e outros duas patas um pouco menores, você não pensa duas vezes e ZAZZZZ, num ataque rápido morde para poder reconhecer aquilo. O gosto é horrível, nada parecido com o que você come e é carne humana.

E é por isso que surfistas sofrem ataques de tubarões e mergulhadores não, além de parecer uma tartaruga para o tutu, surfistas estão em uma região aonde a água é geralmente turva o que atrapalha o tubarão que já enxerga mal por natureza. Vendo-se nesta situação ele costuma a mandar uma mordida de reconhecimento, apenas para saber se aquilo trata-se de alimento para ele, o resto você já sabe, uma mordida de um tubarão se não matar na hora vai ocasionar um briga entre as duas feras, tudo por que quem leva a mordida com certeza vai revidar o ataque para se proteger e nessa o tubarão acha que esta sendo atacado e então a coisa se complica.
Mergulhadores geralmente estão em águas claras, calmas, quando o tubarão vê aquela figura cheia de trololós que ficam pendurados e brilham no escuro ele somente da meia volta e vai embora, dificilmente vai atacar alguém somente por atacar. Como disse um professor meu em uma aula, o único animal que ataca e machuca outra coisa por prazer esta dentro desta sala de aula.

Por isso, nunca deixe de mergulhar e de conhecer essas criaturas com sua beleza e majestade de perto. Hoje em dia, diversos lugares fazem encontros entre tubarões e mergulhadores, claro que isso feito com um enorme cuidado, a Austrália é um desses lugares, aonde você pode inclusive alimentar os bichos com as mãos. Só assim mesmo para compreender e entender esses enormes e espetaculares animais.
 
Ainda não convencido? Deixe-me dar-lhe alguma coisa para preocupar-se: O seu cachorro. Sim, por trás desses inocentes olhos existe também um coração de predador sangue frio que é estatisticamente muito mais perigoso do que qualquer tubarão. De acordo com registros de diversas salas de emergência ao redor dos EUA, “o melhor amigo do homem” matou 27 pessoas e feriu ou mutilou 4,7 milhões de pessoas em 2005, enquanto os tubarões segundo o International Shark Attack File, atacaram fatalmente apenas quatro pessoas em todo o mundo no mesmo Período de, num total de 58 incidentes registrados. Com base nessas chances, você está mais seguro dentro da água no oceano do que saindo para correr na rua.

Mito: Eu tenho que comprar uma tonelada equipamentos para mergulhar.
 
Verdade: Você precisa de três itens básicos para começar as aulas – uma máscara, um snorkel e um par de nadadeiras. Estes são itens pessoais e que necessitam de um bom encaixe para você é o que vale comprar no principio. O resto você pode alugar no seu dive center.

 

Ou comprar ao decorrer do tempo caso você que se tornar, digamos, mais “pro” no mergulho.
Para inicio imediato, apenas para curtir umas férias, os materiais acima são os necessários.
Mito: Você tem de ser um nadador olímpico para ser mergulhador. 

Verdade: Claro, ser um bom nadador faria você sentir-se mais seguro e tranqüilo na água, tanto pelo psicológico quanto pela forma física, porém é necessário somente uma mínima condição física, caso você seja sedentário total, vale a idéia passar no médico e fazer alguns exames de praxe para sua própria segurança.

Mergulho é uma atividade desportiva e quanto melhor sua forma, melhor o seu desempenho, porém qualquer indivíduo saudável com, pelo menos, um nível médio pode fazê-lo. Este mito é, provavelmente, alimentado pelo fato de que há um teste de natação em determinados cursos de mergulho. Você precisa ter a resistência a nadar cerca de 200 metros sem parar, mas não há um limite de tempo e não é uma corrida. O instrutor também precisa saber que você tem habilidades básicas na água e que você sente-se confortável com o rosto abaixo dela.
É isso aí. E quando você considerar que existem mergulhadores idade de oito a 80 anos que passaram neste teste de aptidão física, vai entender que mergulho é para todos.
Claro que sair do sofá e ir para uma academia se cuidar não é exigência do mergulho, mas mesmo assim faça, não somente para mergulhar mas também para cuidar do seu corpo e de sua vida.

Mito: Mergulho é um esporte machista, não é do sexo feminino.
Nem cabe comentários em algo assim…

 

MULHERADA, GO DIVE !!
Mito: A certificação é cara.

Verdade: Poxa, vamos a uma conta fácil.
Você deseja ir jantar com sua namorada.
O jantar deve ficar na casa dos R$100,00
Depois, decidem pega um cineminha.
O cinema para os dois deve ficar na faixa de R$40,00.
Mais as pipocas para os dois R$25,00.
Assistem o filme e então temos mais R$20,00 do estacionamento e mas X pelo combustível.
Fora se alguns amigos ligarem para vocês e marcarem de pegar um barzinho ou uma balada.
Amigo, você já tem um fim de semana de mergulho pago.
Não precisa ir para Cancun ou Bahamas, vá para Ilha Bela, Parati e tantos outro lugares próximos de sampa ou da cidade aonde você mora.
Além de ser um programa diferente, com certeza vai ser mais bacana do que passar o fim de semana em balada e barzinho, não que eu esteja criticando, mas variar as vezes cai bem pra caramba.

Mito: Eu tenho problemas médicos, não posso mergulhar.
Verdade: Por que não obter uma segunda opinião?
Médicos são extremamente cautelosos, procure sempre uma segunda opinião, não somente de médicos, mas também de médicos que sejam mergulhadores. Aonde encontrar esse tipo? Fácil, na DAN – DIVERS ALERT NETWORK – www.dan.org

Fale com especialistas sobre os seus problemas e eles vão ajudar você no que for preciso.

Mito: Snorkeling é tão bom quanto o mergulho
 
Verdade: Não me interpretem mal. Gosto de snorkel – flutuando sobre a superfície, calmo, tranqüilo.
Mas se você gosta de ação, afunde com seu equipamento.
Snorkeling é como ver uma partida de futebol do dirigível da Goodyear.
O legal é estar lá embaixo, viver aquelas coisas todas, curtir poder ficar mais tempo lá embaixo aproveitando toda aquela natureza.
Enquanto a galera esta olhando lá de cima, você curte tudo bem de perto.
É outro esporte praticamente, outra vida…

 

Conheça e aproveite.
É isso ae galera…
Um grande abraço para todos vocês e bons mergulhos.

 

 

Anúncios

Desidratação…Cuidados

Sol quente. Mar perfeito. Brisa no rosto. Pode haver um mar azul a sua frente por toda parte, porém, se você não se cuidar, pode dizer adeus a tudo isso assim que chegar ao seu ponto de mergulho. Todas as maravilhas de mergulho tropical podem deixar você tão seco como uma fatia de carne de sol…no sol. 

Desidratação durante o mergulho não é apenas desagradável, pode ser perigoso. “Para cada quilo de suor” que você perde, a sua freqüência cardíaca aumenta cerca de oito batimentos por minuto, o seu débito cardíaco ou o quanto o seu coração bomba de sangue para o corpo, cai um litro por minuto, o seu corpo pode perder calor rapidamente durante este estado, “Diz Molly Kimball, nutricionista desportivo da Ochsner Clinic’s Elmwood Fitness Center, em Nova Orleans”. Menos volume sanguíneo equivale a menos do fluxo sanguíneo para os músculos e tecidos. Você não só se cansa mais rapidamente, mas você elimina nitrogênio mais lentamente, aumentando seu risco para a doença descompressiva. Desidratação também faz você ficar atordoado ou bobo, diz Bob Moon, um biólogo de Denver que pesquisa os efeitos da desidratação em militares dos EUA. “Tenho visto navegadores profissionais perderem a capacidade de executar as competências básicas com cinco a seis por cento de desidratação, e depois vai embora a capacidade mental e motora, vem o pânico”, diz ele. Aumentando assim a possibilidade de erro, narcose ou qualquer outro tipo de problema possível durante o mergulho. 

Água, para todos.
Durante o mergulho, fluidos fogem do seu corpo de quase todas as maneiras imagináveis. Para começar, sem a umidade do ar em seu cilindro para proteger o seu equipamento de corrosão, a cada vez que você inalar o ar árido do seu regulador, você perde o dobro de umidade a partir de sua garganta e os pulmões para fazer com que o ar chegue úmido e normal para o seu consumo.

Quando você mergulha cria uma situação denominada imersão diurese – também conhecido como o desejo de urinar. Imersão, especialmente na água que é mais fria do que o ar, provoca estreitamento dos vasos sanguíneos nos seus braços e pernas, enviando mais sangue de volta para o núcleo do seu corpo. Seu corpo registra toda esta corrida de sangue para o órgão central como uma sobrecarga de fluidos, de modo que os rins aumentam sua produção de urina em seu corpo.

Por último, o esforço do mergulho nos seca. Locomover-se debaixo da água, raciocinar, tirar fotos, ou apenas ficar observando cansa o nosso corpo como não imaginamos, fora isso, ainda nadamos contra correntes, passamos tardes quentes de sol e tudo isso e muitos outros fatores combinados faz o corpo perder muita água.

Hidratando nossa máquina antes do mergulho.
A maneira mais óbvia de permanecer bem-hidratado é bebendo água muitas vezes ao dia. Alguns mergulhadores intencionalmente evitam beber liquido demais com medo de ter de urinar nos seus trajes de mergulho. Mas cuidado, você pode estar criando um quadro de desidratação. “Considere beber pelo menos metade do seu peso corporal por dia algo em média de oito copos por dia para uma mulher e 10 para um homem de pesos considerados normais, tudo isso Nos dias que antecedem o seu mergulho “, diz Kimball, que recomenda inclusive bebidas desportivas para substituir os minerais e outros nutrientes que perdemos no mergulho. De preferência ao Gatorade e não para bebidas como redbull entre outros, pois contém cafeína o que desidrata o corpo.

 

Pegue leve no álcool>
O álcool é um diurético que suprime a liberação de um hormônio que ajuda o seu organismo reter fluidos. Apesar de beber pouco na noite anterior é legal você ter precauções e tomar um copo de água junto com cada bebida alcoólica, e melhor ainda se o bar fechar para você depois de duas bebidas.

 

Cuidado com a cafeína>
Cafeína não é o demônio diurético muito como é acusado de ser, mas, pelo incentiva a perda de fluidos pelo corpo, portanto, seria inteligente demais não beber. Apenas um copo pela manhã.

 

Mantenha sua temperatura estável>
Fica frio ou quente demais faz com que o seu corpo trabalhe mais para manter sua temperatura normal e com isso você além de se cansar mais, perde mais líquido, use um capuz quando a água estiver muito fria. A bordo do barco, mantenha-se aquecido e confortável.

 

Diga Sim aos carboidratos>
Mandar aquele bife com ovos na manhã do seu mergulho não é bacana se você faz musculação, esqueçam tomar o Whein Protein, proteínas são alimentos que exigem mais energia e água para digerir. Carboidratos, como pães, cereais e grãos, são digestivos e utilizam menos energia ajudando a manter os fluidos corporais em dia.

 

Vá pela sombra>
Não é nenhum segredo que o sol suga umidade. Proteja-se contra os efeitos do sol e vento, prefira ficar na sombra, quando possível, e usando filtro solar, roupas soltas e quem sabe um vasto chapéu de Mexicano na cuca.

 

Escolha frutas suculentas>
Quando abastecer antes de um mergulho, inclua lotes de alimentos com muita água como laranjas, melões e outras frutas tropicais.

 

Cuidado com o vomitão>
Uma seqüência de galopes do barco e você enjoado pode deixar suas águas em níveis perigosamente baixos e/ou se você estiver em condições tropicais extremas, certifique-se de substituir os seus minerais perdidos e essenciais que o seu organismo necessita para funcionar corretamente. “Uma bebida esportiva como Gatorade é uma boa maneira de substituir sódio e outros minerais”, diz Kimball. “Ou se não tiver gatorade, diluir sumo da fruta pode ajudar também”.

Fonte: Médicos citados na matéria e pesquisas da DAN.