Treinamento Rescue Diver

Cursos realizados até o momento:
Básico
Avançado
EFR
Rescue Diver
Nitrox
Naufrágio
Equipamentos
Provedor O2

 

 

Com certeza o melhor check-out e treinamento já feito até o momento.
Assim como todos dizem, rescue é com certeza um dos melhores cursos do plano de carreira.

 

A 8 da matina estávamos todos reunidos na Narwhal de Ilha bela.
Depois de cumprimentar e rever alguns amigos, começamos a levar nossas coisas para os barcos.
Até então eu estava meio ansioso, havia passado uma semana complicada por conta de uma gripe que peguei na segunda-feira. Durante a semana me cuidei bastante, indo inclusive quase todos os dias para a academia. Para quem não sabe exercícios físicos ajudam a na produção de anti-corpos para o organismo além de deixar você mais disposto para combater o problema, é melhor do que ficar de cabeça baixa deitado na cama. Claro que a idéia não é fazer alguém que esta morrendo ir para academia, mas se você agüentar, porque não?
Na sexta-feira eu estava melhor, porém ainda com sujeira no pulmões o que me preocupava, não queria que isso fosse para as fossas nasais. Bem, no sábado por sorte esquentou e muito em Ilha bela, um belo dia de sol, água fria, porém nada que a roupa e a quantidade de exercícios não desse conta.
No sábado recebemos muitas instruções no barco, realizamos alguns exercícios de prontidão, aprendemos como estar sempre de prontidão no barco, fizemos exercícios de resgate e depois de resgate fazendo respiração artificial com a pocket mask. Mas o melhor ainda estava por vir.

 

A primeira coisa a ser feita depois que você faz o curso de rescue é ficar sempre de prontidão para qualquer emergência. No domingo de manhã fizemos isso, assim que todos entraram no barco começamos a nos vestir com a roupa e deixar o equipo básico (nadadeira, snorkel e máscara) sempre próximos de um ponto de saída do barco.
Assim que o barco partiu, algo de dez minutos depois, todos os divemaster caíram na água  e foi dada a voz: “HOMEM AO MAR, HOMEM AO MAR!!” daí pra frente foram dez segundos para pegar um colete salva vidas, equipar com o básico e cair na água para buscar os divemaster. O domingo começou quente.

Daí para frente treinamos como um time de verdade, uma pessoa era líder e recebia um chamado de desespero de outra pessoa que havia perdido o seu dupla. O líder tentava obter informações sobre o local mais próximo aonde foi percebido o desaparecimentos e então escalava uma equipe para ficar no barco, chamar por socorro no rádio e erguer a vitima pela corda quando fosse encontrada, outras pessoas que seriam o cabide para segurar os equipamentos e mais uma pessoa para descer com ela e fazer a busca e recuperação da vitima.

Foi sensacional, muito cansativo mas sensacional em todos os sentidos e para todos.
A adrenalina toma conta, você tem que entrar no espírito do treinamento e ai a coisa vira realmente, tempo contando para trazer a vitima ao barco, equipar-se o mais rápido possível, segundos fazem a diferença. Excelente. Claro que não entrei em detalhes para não estragar a surpresa de quem ainda vai fazer, mas se querem uma dica: FIQUEM SEMPRE DE PRONTIDÃO !!

 

– Não usem equipamentos como relógios, bússolas, computadores ou qualquer outro acessório que se utiliza num mergulho normal, pois você não acredita a quantidade de equipamentos que se perde nesse treinamento, foi muita coisa que caiu na água e tivemos que parar para brincar de busca e recuperação, tudo foi recuperado.

– Não esqueça sua pocket mask.

-Vale a pena ter o curso de O2 provider

– Prepare-se fisicamente se você puder, não precisar entrar na musculação, claro que se puder melhor, mas se não, correr meia hora por dia na rua da sua casa não é má idéia.

-Entre no clima do treinamento, correria total.

-Apoveite.

-Tenha nadadeira com a parte de trás aberta e se possível, sem tiras. Substitua por molas porque é muito mais fácil e rápido de vestilas.

Galera, abaixo segue um link com fotos do sábado e do domingo.

 http://www.flickr.com/photos/27474539@N08/sets/72157605915085088/

 

Grande abraço a todos e até mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Um alerta para Instrutores de Mergulho

Um texto que serve como dica para todos os amigos mergulhadores, sejam profissionais ou não, vale a pena ficar atento.

Um alerta para Instrutores de Mergulho
 
Os incidentes aqui descritos são reais. Os nomes das localidades e das pessoas foram alterados ou apagados.

Maria, uma professora de meia-idade, foi certificada como mergulhadora a muitos anos, porém durante este tempo fez muito pouco mergulho. Seu namorado, George, foi certificado em sala de aula como mergulhador de águas abertas, no dia do seu checkout Maria acompanhou o namorado afim de mergulhar enquanto ele fazia os treinamentos básicos. O local de mergulho era excelente e calmo, protegido de ondas e o tempo garantia tranqüilidade e águas quentes.

Maria foi para o local sem uma dupla qualificada, estava com ela apenas seu namorado que estaria ocupado com os exercícios. George e dois instrutores, Fred e Sally, disseram-lhe que era necessário para ela mergulhar encontrar um amigo. Os dois instrutores disseram que não poderiam esta com ela, pois estariam ocupados com os alunos e a primeira obrigação dos instrutores era a certificação dos alunos. Uma dupla de mergulhadores certificados ofereceu companhia a ela, mas Maria recusou a oferta. Durante o briefing, o capitão do barco perguntou a todos os mergulhadores se precisavam de uma dupla, Maria não respondeu.

O Mergulho.
Fred entrou na água e foi para o fundo de esperar que os alunos, ao mesmo tempo em que Sally supervisionava a entrada dos mesmos. Quando todos estavam na água, desceram e juntaram-se a Fred. Durante 30Min executaram sem problemas todos os exercícios básicos.
Mary aparentemente entrou na água por conta e risco e com a intenção de juntar-se ao grupo para assistir o exercício. No final do mergulho de treinamento foi descoberto que ela estava desparecida. Após cerca de 90 minutos de busca, foi encontrada nas proximidades  do local e no fundo, em águas rasas, o seu tanque estava quase completo, máscara em torno de seu pescoço e pouco ou nenhum ar em seu BC. Observou-se também que ela estava absolutamente com excesso de lastro.

Final e Ação Legal
A família de Maria processou o dono do barco, os instrutores e a loja de mergulho que patrocinou o passeio. As acusações incluíam:
1) A incapacidade de redistribuir os mergulhadores e formar duplas ou grupos.
2) A incapacidade de fiscalização de todos os profissionais.
3) A falta de cuidado e consideração por todos os mergulhadores.
4) A falha na busca e salvamento (rescue).

Um júri considerou os instrutores responsáveis por 50 por cento da morte de Maria e a própria Maria 50 por cento responsável.

Entre as coisas que complicaram o julgamento estão:

O dono do barco de mergulho foi completamente inocentado, pois Maria assinou um termo que isentava o barco e seu dono em caso de qualquer acidente. Para os instrutores havia um documento parecido onde Maria deveria assinar, mas não foi assinado por ela.

Diante da não assinatura deste documento, o juiz não permitiu que fosse evidência o fato de que Maria tinha sofrido tratamento psiquiátrico, utilizava medicação e estava propensa a entrar em pânico.

Mergulhadores especialistas ouvidos no caso afirmaram que é possível e necessário que todos os instrutores envolvidos em uma operação estejam sempre em alerta (checando por sinais ou verbalmente) a condição de posição de todos os alunos. Antes de descerem e iniciarem o treinamento deveria ter olhado ao redor e no barco para certificarem-se de que não havia ninguém na água sozinho e/ou com problemas e só então iniciarem a descida.

Em virtude disso a defesa foi incapaz de convencer o júri que o afogamento foi à causa da morte, e não a causa do acidente.
Muito provável que Maria estava (através de um médico) inapropriada para mergulho e que uma arritmia levou à sua morte.

Casos como esses deixam claro duas coisas:
1) Simples erros como o de não preenchimento adequado de termos de responsabilidade e checagem de condições de mergulho do aluno podem fazer como que um caso seja totalmente levado contra o instrutor.

2) Que não se deve permitir mergulhos de turismo durante um curso, a menos que existe número de instrutores e divemaster suficientes para isso.
E também que o instrutor deve fazer com que cada mergulhador assine um regulamento comprometendo-o a seguir todo o plano de mergulho dado em briefing, removendo qualquer culpa do instrutor caso o mergulhador siga de forma negligente.

Lições para a Vida
Você deve mergulhar somente quando clinicamente, fisicamente, mentalmente e emocionalmente apto.

Se você escolher a mergulhar por si só, deve assumir a responsabilidade por si próprio, ser auto-suficiente. Saiba que se você tiver uma emergência médica enquanto que por si só, não haverá ninguém para ajudar você.

Caso você tenha uma urgência que não pode ser resolvido debaixo da
água, volte para a superfície e peça por ajuda.

Mergulho é muito mais fácil e mais seguro se você ajustar seus pesos e equipamentos antes de iniciá-lo e sempre em dupla ou grupo.