Mergulho: 7º – Categoria: Avançado

Mergulho Noturno

Local: Terezina(Naufrágio) – Ilha Bela – Brasil
Data: 01 de Março de 2008

Tempo de fundo até hoje – 191 Min.
Tempo deste mergulho – 30 Min.
Tempo Acumulado – 221 Min.
Visibilidade – 3 Metros
Profundidade – 12 Metros

Temperatura da água – 22 ºC

Instrutor(a): Jorge Louzada
Nº do Instrutor:

DM estágio: Jeanini Nazareth, Fábio Simões e Luiz Ricardo Silva
DM T: David Matos e Mauro Assano

Psi/Bar Inicial: 200
Psi/Bar Final: 50

Peso: 75Kg.
Água: Salgada

Mergulho de Embarcação.

Proteção Térmica: Roupa de mergulho comum, 5mm, manga longa e calça, mais bota.

Habilidades de Mergulhos versáteis:
Neste mergulho repetimos o exercicío de 180º, porém desta vez executamos o exercício com lanternas apagadas, aonde o aluno teria que marca a bússola para um sentido determinado pelo instrutor e então todos apagavam suas lanternas e somente o aluno escolhido acendia sua laterna e iria na direção determinada pelo instrutor tendo que retornar para o mesmo ponto depois de um ciclo de 15 pernadas.
Após este exercício fomos fazer um mergulho comum de turismo em torno do naufrágio porém sem adentrarmos o mesmo. Durante este exercicío testamos com bons resultados nossa flutuabilidade.

Anúncios

Mergulho: 6º – Categoria: Avançado

Mergulho Navegação

Local: Terezina(Naufrágio) – Ilha Bela – Brasil
Data: 01 de Março de 2008

Tempo de fundo até hoje – 156 Min.
Tempo deste mergulho – 35 Min.
Tempo Acumulado – 191 Min.

Visibilidade –
 3 Metros
Profundidade – 12 Metros

Temperatura da água – 22 ºC

Instrutor(a): Jorge Louzada
Nº do Instrutor:

DM estágio: Jeanini Nazareth, Fábio Simões e Luiz Ricardo Silva
DM T: David Matos e Mauro Assano

Psi/Bar Inicial: 200
Psi/Bar Final: 50

Peso: 75Kg.
Água: Salgada

Mergulho de Embarcação.

Proteção Térmica: Roupa de mergulho comum, 5mm, manga longa e calça, mais bota.

Habilidades de Mergulhos versáteis:
Neste mergulho foram efetuados os exercicíos básicos de navegação.
Navegação básica de quadrado e triângulo, navegação de 180º (ir e retornar ao ponto inicial)

Já estavamos perto do cair da noite. Estava no fim da tarde quando cai na água junto com minha esposa(dupla). Iniciamos a navegação por quadrado e depois por triângulo e acabamos por terminar com o 180º. Não tivemos problemas com esse tipo de exercicio, foi apenas uma tarefa para memorizar melhor a utilização da bússola.

Mergulho 5º – Categoria: Avançado

Mergulho Profundo

Local: Ponta da Sela – Ilha Bela – Brasil
Data: 01 de Março de 2008

Tempo de fundo até hoje – 128 Min.
Tempo deste mergulho – 28 Min.
Tempo Acumulado – 156 Min.

Visibilidade – 1 Metro
Profundidade – 27 Metros

Temperatura da água – 15 ºC

Instrutor(a): Jorge Louzada
Nº do Instrutor:DM estágio: Jeanini Nazareth, Fábio Simões e Luiz Ricardo Silva
DM T: David Matos e Mauro Assano

Psi/Bar Inicial: 200
Psi/Bar Final: 80

Peso: 75Kg.
Água: Salgada

Mergulho de Embarcação.

Proteção Térmica: Roupa de mergulho comum, 5mm, manga longa e calça, mais bota.

Habilidades de Mergulhos versáteis:

O primeiro mergulho do dia foi o profundo. Um certo nervosismo estava comigo, mas nada que me deixasse fora de foco e concentração. O dia estava feio, frio e cinza. A água esta turva, visibilidade muito prejudicada, ondas se formavam, era uma corrente muito forte. Assim que cai na água junto com a minha esposa, fomos para o cabo de viagem, e la seguramos até começarmos a decida. Decemos os 27 metros com um frio assustador, minha estava petrificada sem as luvas, meu corpo começava a sentir o frio tremendo pois eu estava com uma roupa comum de 5mm e não a semi seca (ainda não conseguimos comprar), mas aguentamos firme até o fundo. Porém la embaixo tive a minha primeira experiência de emergência real com o mergulho, uma das pessoas que mergulharam conosco acabou executando de forma errada o exercicío de zerar a mascára quando ela esta com água, o resultado foi que ela acabou se engasgando e a 27m, com visibilidade de 1m, um frio tremendo, acabou se apavorando e começou a subir. Nesse instante minha esposa e eu conseguimos alcança-la e guia-la em uma subida de emergência porém com velocidade inferior aos 18 metros por minuto. POr fim, ao chegarmos a superficie, minha esposa inflou o colete enquanto a garota gritava para ser retirada da água, alguns divemasters entraram na água e então tudo acabou bem. Nós acabamos voltando para o fundo, efetuando algumas anotações e calculos na prancheta. Apesar do frio e da dificuldade de escrever por causa da tremedeira constante, não tivemos narcose e nenhum outro agravante. Assim, retornamos a superficie após os exercicíos.